2016/05 Maio

2016/05 Maio

Dois poemas de MARIA AZENHA
do livro “O Último Rei de Portugal

 

MAGISTÉRIO

O Portugal! O Destino é teu!
Um Rei te fadou no trono dum Imperio!
E em teu doce seio, maternal, nasceu,
Não Portugal, mas todo o Magistério.

NAUFRÁGIO E SER

O mar sozinho pode crer e ser.
O céu tem outro poder: O de negar.
Mas Portugal ousado, a abranger,
Aos seus, deu voz! E à Terra, o mar.
E sempre unido à Rosa, de onde nasceu,
Entre naufrágios, perigos e glória,
Ergueu do abismo o Sonho que O deu,
Saltando das mãos, a Forma da História.