2013/08 Agosto

2013/08 Agosto

O povo é soberano à semelhança de Jesus Nazareno quando os fariseus lhe meteram na mão uma vara verde e, coroando-o de espinhos o proclamaram ``rei dos Judeus``!
A mais não chegaram as teorias metafísicas de Liberdade, Igualdade e Fraternidade com que há cento e vinte e dois anos têm andado a iludir o número infinito dos que têm fome e sede de Justiça!
Estas ficções têm de acabar, e acabarão quando a elite dos filósofos, dos sábios, dos moralistas e dos políticos, e a força omnipotente das multidões, se submeterem à lei suprema da solidariedade das coisas e das almas, e obedecerem aos ditames iniludíveis da consciência humana, esclarecida pela razão e guiada pela Verdade e pela Justiça.

Manuel de Arriaga
(Excerto do artigo “Da Soberania e dos seus Respectivos Órgãos – 2 de Agosto de 1911).